Reflexões / Matutações

Quaresma... Buscar a fonte de água viva

27/03/2017

Quaresma... “Jesus ia passando, quando viu um cego de nascença” – Jo 9,1. “Os discípulos apegados a uma crença popular antiga, tão combatida por Ezequiel (cp.18), pensavam que o cego estava pagando pelos pecados seus ou dos seus antepassados. É a uma crença errada, semelhante à superstição da reencarnação: ‘Quem pecou para que nascesse cego, ele ou seus pais’?Ainda hoje, muitos cristãos pensam assim” – D. Henrique Soares.

 Não há resposta! Se crermos no seu amor, se nos abandonarmos em suas mãos, a maior dor, o mais inexplicável sofrimento é confortado pela certeza de que Deus está conosco: “Nem ele nem seus pais pecaram: isso serve para que as obras de Deus se manifestem nele”! – Jo 9,3Até na dor e no sofrimento Deus está presente quando somos abertos à sua presença.

 Jesus cospe no chão e faz lama, coloca em seus olhos e ordena: Vai lavar-te na piscina de Siloé”! É a piscina do Enviado de Deus! É o Messias a “fonte da água viva”! Por isso o cego vai e retorna vendo. O barro significa a “recriação”: o homem cego pelo pecado, ao encontrar-se com Cristo, é restaurado e batizado por Ele em seu Espírito! Volta a ver! “Todo batismo é um batismo no Espírito” – padre Raniero Cantalamessa.

 Porque vê, é expulso da sinagoga. O mundo expulsa de seu convívio aqueles que não vêm às coisas a partir de sua ótica! Não somos do mundo, o Senhor não é do mundo; Ele nos separou do mundo! Curados da cegueira do pecado podemos ver Jesus; ver com a fé, ver que ele é o Senhor:Acreditas no filho do Homem? Eu creio Senhor”! - Jo 9,38. Prostremo-nos diante de Jesus!

 Fomos iluminados por Cristo no Batismo: “Outrora éreis treva, mas agora sois luz no Senhor! Vivei  como filhos da luz! Não vos associeis às obras das trevas”!– Ef 5,8. Iluminados por Cristo não podemos pensar como o mundo, sentir como o mundo, agir como o mundo! Devemos viver na luz e ser luz para o mundo! Mas sem a graça do Senhor, nada conseguiremos, a não ser sermos infiéis!

 A presença de Jesus revela a cegueira do mundo confiado na sua própria razão, na prepotência de seus próprios caminhos! “Porque este mundo diz que vê, que sabe, que está certo, seu pecado permanece! Somente se abrir-se para a luz do Cristo, caminhará na luz e enxergará de verdade”! – D. Henrique.

 A Quaresma é uma oportunidade para buscarmos a “fonte de água viva” e lavarmos nossa cegueira causada pelo pecado. É tempo intensificarmos a oração, a penitência e a caridade fraterna.

 E nós, caminhamos na luz ou permanecemos nas trevas?

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O essencial na vida cristã - 23/10/2017

A maturidade cristã - 20/10/2017

O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017