Reflexões / Matutações

Obediência

22/07/2016

Obediência é uma palavra de difícil compreensão nos dias atuais, porque está demasiadamente ligada a uma imagem de dependência servil, de submissão alienante. À medida que Deus, a Igreja e a religião são vistos como exigências impositivas, a obediência de fé parece ao homem moderno como inimiga da liberdade e da dignidade humana. Os próprios cristãos sentem-se incomodados diante do termo obediência; e é frequente que procurem menosprezar essa palavra.

A obediência de Cristo, modelo concreto de obediência, é a que salvou a humanidade no mais livre de seus atos: o caminho da cruz. A obediência é o caminho de liberdade e realização. Jesus assume até o fim a sua condição humana e, dessa maneira, manifesta plenamente o homem ao próprio homem e lhe apresenta a sublimidade de sua vocação. Em Cristo, o homem obediente constrói sua autenticidade filial e fraterna; Nele é convocado a realizar sua história na liberdade da obediência. O alicerce da vida do ser humano sobre a terra é o próprio Cristo que gratuitamente justifica (faz justo) o homem, por sua obediência total ao Pai, jamais realizada plenamente pela humanidade. Na história da salvação, a obediência sempre esteve ligada a uma aliança de amor. Na iniciativa de um amor infalível, Deus sempre conta com uma livre resposta de obediência de coração, para a realização de Seu plano no mundo. (meditando Mateus 7,21)

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O essencial na vida cristã - 23/10/2017

A maturidade cristã - 20/10/2017

O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017