Reflexões / Matutações

7 de setembro! Dia da independência do Brasil!?

06/07/2017

Amanhã é o “Dia da Independência”... Na infância “dia do desfile”, das fanfarras... Fico matutando... O Brasil recebeu o dom da Fé, ao tornar-se, desde seu “descobrimento” parcela do novo Povo de Deus. Foi chamado inicialmente de “Terra de Santa Cruz” e iniciou sua história na santa Eucaristia...

 Neste “7 de setembro” os sentimentos estão misturados, vão desde a revolta até a indiferença. Para um grande número de cidadãos é um “feriadão”, oportunidade para “emendar” de quinta a domingo...

 A Independência não é algo perfeito, alcançado de uma vez para sempre: é de vir, aquisição a ser renovada cada dia. Nesse processo todos nós brasileiros cristãos temos um papel, que não podemos declinar, porque integra a nossa fidelidade a Deus e influi no indispensável crescer na graça e conhecimento de Jesus Cristo.

 Ficamos sem saber se celebramos a data cívica ou choramos as mágoas de uma crise política e econômica cujo foco principal é a corrupção e os corruptos. É... o clima não está para festas. Mas é preciso lembrar-nos do valor simbólico da data. O Brasil é nossa Pátria, nossa e não de alguns. Queremos vê-la livre que significa dignidade para todos; livre dos privilégios injustos e indecentes, da ganância que explora o simples.

Vivemos uma grave crise ética. “No Brasil, quem tem ética parece anormal”- Mario Covas.

 Devemos celebrar a Independência do Brasil não porque tudo vai maravilhosamente bem e sim porque amamos “esse chão”. Mesmo em um tempo de desesperança, devemos sonhar e ter esperança. Precisamos ter uma meta maior!  É necessário sempre que a Pátria lute para que consigamos chegar a um patamar digno em que poderemos festejar: “Nenhuma família sem casa, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem direitos” - Papa Francisco.

 Na crise temos a oportunidade de mudarmos para melhor; esse é um tempo de oportunidades novas de um novo recomeço. Mas é preciso sair do mundo hipócrita, de uma economia de privilégios e assumir o protagonismo da mudança, mesmo que isso implique em martírio: “independência ou morte”! Chega de mentiras, roubos, corrupção...

 Somos um povo cristão e temente a Deus e o único caminho que nos leva para a verdadeira liberdade e dignidade para todos é Jesus Cristo, o Senhor! “Se vós permanecerdes na minha palavra (...) conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (...) Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado” - Jo 8,31-34. Não queremos viver no pecado que semeia sofrimento, discriminação, exclusão social, pais de escravos. “Onde mora a liberdade, ali está a minha pátria” - Benjamin Franklin.

 A fé em Jesus Cristo e seu Evangelho e amor à Pátria não se excluem, muito pelo contrário! Um bom cristão deve ser também um bom cidadão. Um mau cidadão, certamente, não é um bom cristão. Estamos conscientes de que "não temos neste mundo pátria definitiva, mas estamos a caminho da que há de vir" - Hb 13,14; mas também temos clara consciência de sermos membros de uma Pátria neste mundo; somos parte de um povo, com o qual nos identificamos e com cujo bem estamos - e devemos estar - comprometidos. Nossa convicção de fé, como cristãos e católicos, não pode ser desvinculada da edificação da comunidade humana, da qual fazemos parte.

 7 de setembro! Dia da independência do Brasil!?

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017

Os tempos atuais não são fáceis.. - 16/10/2017