Reflexões / Matutações

Fé, a adesão à pessoa de Jesus Cristo

30/08/2017

Escutei um ensino sobre a fé que me fez ficar matutando... Professar a fé em Jesus Cristo não pode se resumir somente num ato simplesmente religioso, que não vai além de devoções descomprometidas e, muitas vezes, alienadas...

 “A adesão à pessoa de Jesus Cristo está vinculada ao seu seguimento. Seguir não é ir atrás de Jesus, como passíveis espectadores, permanecendo em estado de indolência, apenas como objeto de uma ação apática em que somente um é o sujeito. Seguimento pressupõe relação, envolvimento, encanto e paixão”.

 A fé em Jesus Cristo configura o crente àquele em quem crê, e assim, conduz necessariamente a assumir as opções de Jesus, movido pelo mesmo amor que Ele amou a humanidade e por ela se entregou. É fazer a experiência do abandono e ser solidário com os pobres, de todos os tipos, e com os que sofrem de todas as espécies de dores... Ser solidário, não só com as palavras, mas com gestos concretos, sendo presença salvadora e sinal de esperança.

 A fonte original e fundamental da vida de fé é Jesus Cristo. Dele nascem outras fontes: a vida, a Palavra, a Eucaristia e a missão. Jesus Cristo é a plenitude da revelação de Deus - Hb 1,1. O discipulado e o seguimento de Jesus são as dimensões mais importantes da espiritualidade cristã.

 O ponto de partida do discipulado e seguimento é o encontro com a pessoa de Jesus Cristo. Ele é o caminho, a verdade e a vida - Jo 14,6. Por isso, a vida cristã fundamenta-se na opção e na pratica de Jesus. Assim alicerçada no Cristo ressuscitado, a vida do cristão faz dele uma nova criatura, sinal visível do amor de Deus no mundo. Somos transformados de tal maneira que, apesar das dificuldades e dos problemas, pela fé vemos o mundo e as pessoas com olhos de Deus: com bondade, gratidão, compaixão e misericórdia.

 Esse caminho supõe a cruz, que é o sinal de nossa pertença a Cristo. É o selo recebido no dia do batismo. Instrumento de vergonha e loucura para os judeus -1Cor 1,18, de estupidez para os gregos, a cruz tornou-se para nós cristãos sabedoria e glória. A cruz significa dificuldades, conflitos e sofrimentos; a cruz é o sinal do cristão: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga” - Mt 16, 24.

 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


Conversão - 15/12/2017

O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017