Reflexões / Matutações

Deus se encontra também no cotidiano

14/08/2017

Elias acabara de exterminar, em seu zelo, todos os sacerdotes de Baal, após o fogo, vindo do céu, consumir todas as oferendas que estavam sobre o altar, de doze pedras e encharcadas de água. Após esse sucesso era de se esperar que se sentisse realizado e que seu ânimo estivesse em alta. Mas deu-se o contrário! Amedrontado pela reação de Jezabel, mulher de Acab, o rei infiel, foge para o deserto e deseja morrer, o ponto mais baixo que podemos chegar – 1Rs 18 e 19.

 Fico matutando...

 Algumas vezes nos sentimos assim. Depois de um grande esforço de missão e empenho pastoral, não colhemos satisfação e sentimentos de realização. O medo das consequências de nossos atos, a desconfiança a respeito de nossas motivações podem nos levar a um estado espiritual de tristeza, desânimo e abatidos, pensamos em desistir.

 Mas Deus não desiste de Elias, como não desiste de nós! Conduziu o profeta ao Horeb para restaurar sua vida e seu ministério por uma experiência de Sua Presença.

 Na porta da caverna, no Monte de Deus, veio um furacão e Deus não estava ali. Segue um “terremoto”, também ali não estava o Senhor. O fogo, o mesmo fogo que consumira tudo que estava sobre o altar, agora não significa mais a presença de Deus. Veio então “o murmúrio de uma leve brisa” e Elias “cobriu o rosto com o manto”, pois ali estava o Senhor.

 Algumas vezes pensamos que Deus só pode ser encontrado nos grandes feitos, nos grandes sinais, nos grandes eventos. Mas Deus se encontra também no cotidiano da vida, nos pequenos gestos de amor e amizade, na delicadeza de um favor prestado gratuitamente, num bom dia falado com alegria no elevador, no abraço de um filho, num afago de pai...

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017

Os tempos atuais não são fáceis.. - 16/10/2017