Reflexões / Matutações

Palavra e Vida

10/07/2017

Estava revendo algumas matutações anotadas num Retiro de Pregadores, que tinha como tema “Palavra e Vida”...

- Vida é a realidade mesma de Deus, “Aquele que é” - Ex 3,14, “Deus vivo” - Sl 42,3. Ela nos é comunicada pela sua Palavra, que é vida - Jo 14,6, cujo Espírito anima nossa vida - Rm 8,11. A “vida no Espírito” - Rm 8,9 envolve todo o agir humano, pessoal e comunitário, e está fundada na fé, que vem pelo ouvir - Rm 10,17. Para reconhecê-la no seu mistério, porém, é preciso se colocar do ponto de vista de Deus: olhar a vida com o olhar de Deus.

- A vida de Deus que nos é comunicada é sabedoria e amor, traz a marca de sua Palavra e de seu Espírito. A Palavra determina, o Espírito imprime dinamismo, para que as criaturas se realizem efetivamente. Toda criatura comporta três características inseparáveis: a marca de sua fonte (Ser), sua determinação (Palavra) e seu dinamismo (Espírito). Manifesta que na sua fonte (em Deus), não há Palavra sem Espírito, nem Espírito sem Palavra: A criação é vestígio-imagem da Trindade, que se revelou em Jesus.

- A Palavra é expressão do pensamento. Deus é Espírito, Pensamento. Sua Palavra é expressão de si mesmo, expressão de Deus. Analogicamente, com base na Revelação, reconhecemos a Palavra em Deus (Logos) como Filho e Imagem do Pai. Como Sabedoria que envolve todas as coisas no tempo, como princípio ao fim, Alfa e Ômega. O Logos se manifesta plenamente em Jesus - Jo1,14.

- O íntimo de Deus, sua vida, seu Espírito é amor - 1Jo 4,8. O amor é realidade plenitude de vida, origem de tudo e realidade final. Tudo converge para o Amor. O amor orienta nossa vida para o Amor, para a participação na vida de Deus, Amor. O reconhecimento do amor é a palavra recebida em nosso coração, que nos dá acesso à comunhão na verdade e no amor, suprema realização de nós mesmos, como pessoas e comunidade, a bem-aventurança.

- Palavra e Espírito se distinguem, na Unidade, porém, de uma mesma vida, participação da Vida de Deus. Em Deus, o Filho se distingue do Pai e do Espírito mas são os três um só. Três viventes uma só vida. Dada a unidade de essência e comunhão, do ponto de vista de Deus, existencial, não se pode separar Palavra e Espírito. A vida no Espírito é, ao mesmo tempo, vida de conhecimento e de amor, na unidade do ser. A Palavra de Deus que nos é comunicada, sustentada pelo Espírito, dá vida a todos os nossos atos conscientes e livres, nos faz viver do Espírito.

- A Palavra vem ao mundo como um de nós. O Filho de Deus como Filho do homem é a Palavra portadora do Espírito presente na história: coloca toda a humanidade em comunhão real e histórica com a vida da Trindade. O gesto salvador de Jesus, gesto humano do Filho de Deus, sua morte e ressurreição, fundam uma nova humanidade histórica, ontem, hoje e sempre, quando encarada do ponto de vista de Deus.

- A comunicação da vida de Deus, por sua Palavra e seu Espírito presentes no mundo e na história, se reveste de múltiplas expressões. Estas conservam o que têm de próprio, mas adquirem, quando encaradas do ponto de vista de Deus, uma significação transcendente, espiritual, sacramental ou simbólica, em nada menos real do que são elas mesmas. A vida no Espírito se alimenta da Palavra ouvida e do Espírito bebido: Palavra e Espírito que são “fonte de vida”.

 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O essencial na vida cristã - 23/10/2017

A maturidade cristã - 20/10/2017

O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017