Reflexões / Matutações

A palavra de Deus é um martelo

26/06/2017

Preparava uma pregação e um texto, de consolação e provocação, “pulou” da Sagrada Escritura: "Não é a minha palavra um martelo que quebra a rocha?" - Jr 23,29.

 Fiquei matutando... Certamente que a “palavra de Deus é um martelo”, mas "a sua" palavra, a de Deus "sua palavra" não se trata somente da palavra "que fala de Deus"; mas também de palavra de "Deus que fala"; palavra que tem Deus por sujeito, não só por objeto.

 Existe uma palavra "que sai da boca de Deus" e dela o homem vive - Mt 4,4. Então, qual é a palavra da qual se pode dizer que sai da boca de Deus e alimenta os homens? Qual é essa "palavra viva e eficaz" - Hb 4,12? É aquela que não é separada de Deus! Mas o que pode assegurar esse contato? O que faz uma palavra ser “palavra viva” e não um discurso? É, justamente, o Espírito Santo, que é o "sopro" de Deus.

 O Espírito Santo, recebido no Jordão, confere força á pregação de Jesus. Quando ele fala, "acontecem sempre coisas": os cegos veem, os coxos andam, o mar aplaca-se, os demônios fogem. Em Cafarnaum o diabo não à aparição de Jesus na Sinagoga se põe a gritar: "Vieste para nos perder" - Lc 4,34, é a realização da profecia de Isaías: "A sua palavra será uma vara que açoitará o violento; com o sopro de seus lábios matará o ímpio" - Is 11,4. A palavra de Deus é eficaz e cheia de poder - Hb 4,12, porque nela age o Espírito de Deus que é o "poder do alto".

 Nos Atos dos Apóstolos encontramos como foi o início da Igreja: os apóstolos perguntam a Jesus ressuscitado: "É agora que vais restabelecer a realeza em Israel?". Jesus respondeu-lhes: "Receberão a força do Espírito Santo, que descerá sobre vocês para serem minhas testemunhas" - At 1,6-8. Como se dissesse: "Eis como vem o Reino de Deus: o Espírito Santo vem sobre vocês pra torna-los capazes de dar testemunho de mim e isto é o Reino de Deus que chega". A mesma coisa Jesus diz no Evangelho de João: "Ele (o Espirito da verdade) dará testemunho de mim. E vocês também darão testemunho" - Jo15,26. Pedro expressa-se do mesmo modo diante do Sinédrio: "E disso nós somos testemunhas, nós e o Espírito Santo" - At 5,32.

 No inicio da Igreja havia no mundo, como hoje, uma infinidade de cultos e religiões, filosofias religiosas, pregadores de vários “deuses”. Como o cristianismo fez ouvir a sua voz acima de todo esse tumulto e que fez para atrair tanta gente com propostas tão pouco atraentes, como a cruz e a perseguição; a renúncia e o amor aos inimigos? A resposta é: o Espírito Santo que é o “Espírito que fala pelos profetas”!

 Os Bispos escreveram como conclusão da 5ª Conferência em Aparecida: “Não podemos deixar de aproveitar esta hora de graça. Necessitamos de um novo Pentecostes! Necessitamos [...] comunicar e compartilhar o dom do encontro com Cristo, que tem preenchido nossas vidas de “sentido”, de verdade e de amor, de alegria e de esperança! Não podemos ficar tranquilos em espera passiva em nossos templos, mas é imperativo ir em todas as direções para proclamar que o mal e a morte não tem a última palavra, que o amor é mais forte, que fomos libertos e salvos pela vitória pascal do Senhor da história”... – DAp 548.

 Precisamos de “profecia”! Precisamos do Espírito Santo!

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017

Dia de Nossa Senhora de Guadalupe - 12/12/2017