Reflexões / Matutações

Pentecostes

01/06/2017

Estava matutando sobre Pentecostes, que no tempo de minha infância era a Igreja da Assembleia de Deus que ficava perto de casa... Tempos da ignorância infantil... Ignorância que ainda hoje alguns padecem...

 Pentecostes!

O derramamento do Espírito Santo é o primeiro fruto da Páscoa do Senhor. Glorificado por sua morte e ressurreição, Ele da direita do Pai, derrama o Espírito conforme a promessa. Este Espírito é o sinal de nossa Redenção e garantia de nossa herança - Ef 1,13. No acontecimento da Redenção está a Salvação de todos, “porque todos e cada um foram compreendidos no mistério da Redenção, e a todos e a cada um se uniu Cristo para sempre, através deste mistério” - RMi 4.

 Jesus é o Único Salvador - Atos 4,10, pois foi Ele que pagou o preço de nossa Redenção com Seu Precioso Sangue. A única e universal mediação de Jesus Cristo, longe de ser um obstáculo para chegar a Deus, é a via estabelecida pelo próprio Deus.

 Jesus, antes de subir aos céus, ordenou aos discípulos que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem a realização da Promessa do Pai - Atos 1,4. Entre tantas promessas Ele se refere à Promessa do Pai, que supera até aquilo que eles mais ansiavam (a restauração do Reino de Israel, que significa a Salvação e a Justificação!), uma Promessa que S. Pedro anuncia que é para todos.

 Era dia de Pentecostes – festa de comemoração da fundação do Povo de Deus na Aliança do Sinai, um novo povo agora é fundado sendo formado por todas as nações. Povo formado não pela Lei, mas pelo Espírito Santo que é dado. Aqui se cumpre a Promessa do Pai. Pedro explica a partir da profecia de Joel - Atos 2,16: o que está acontecendo foi anunciado; o Espírito é dado a toda carne inaugurando um novo tempo, “os últimos dias”!

 O Espírito é dado com manifestações de poder no hoje de Deus, o “kairós”. Por isso “todo dia é dia de Pentecostes”! Esta promessa cumprida é para todos os que invocarem o Nome do Senhor, pois o Espírito é a garantia da salvação em Jesus Cristo.

 As únicas condições que temos que cumprir de nossa parte (pois da parte de Deus todas foram cumpridas) para que a Promessa se realize em nossa vida são: desejar ardentemente e pedir com fé. O próprio Jesus assim disse: “quem tem sede venha a mim e beba” - Jo 7. Foi esse sentimento que encontramos no coração da samaritana - Jo 4 e façamos como ela: “Dá-me desta água”!

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017

Os tempos atuais não são fáceis.. - 16/10/2017