Reflexões / Matutações

A vida no Espírito

24/05/2017

24 de maio – Dia de Nossa Senhora Auxiliadora!

 Estava matutando sobre a vida no Espírito, o chamado que Deus nos faz. São Paulo diz: “Todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus, esses é que são filhos de Deus” - Rm 8,14. Assim resume a vida cristã que provêm do batismo e da fé em Jesus, que nos inserem plenamente n’Ele e, por Ele, na vida trinitária. Tornando-nos um com Cristo, compartilhamos com Ele o Espírito e todos os seus frutos, sendo o primeiro a filiação divina.

 Paulo fala de "adoção", mas somente para distingui-la da posição de filho natural, que cabe somente ao Filho único de Deus. A nossa relação com o Pai não é puramente jurídica, como seria no caso de adoção, mas é algo de substancial, que muda a nossa própria natureza, como se fosse um novo nascimento. Porque toda a nossa vida passa a ser animada por um princípio novo, um espírito novo que é o próprio Espírito de Deus.

 Este versículo diz respeito à nossa vida de cristãos. O Espírito de Jesus introduz, em nossa vida, como que uma tensão que se torna um dinamismo: a contraposição entre carne e espírito. A “carne” é o homem inteiro – indivíduo e ser social, corpo e alma – com toda a fragilidade própria de sua constituição, continuamente em luta com a lei do amor, ou melhor, com o próprio “Amor que foi derramado em nossos corações”. De fato, aqueles que são guiados pelo Espírito devem enfrentar todos os dias o "bom combate da fé" para conseguir dominar todas as inclinações ao mal e viver de acordo com a fé professada no batismo.

 Mas como? Sabemos que é necessário cooperar com o Espírito Santo para que Ele possa agir. E “ser conduzido pelo Espírito de Deus” implica justamente em “renunciar a si mesmo”, que significa lutar contra o egoísmo nas suas mais variadas formas. Esta morte a nós mesmos produz a vida, e por isso cada “não” ao egoísmo produz a liberdade: a vida no Espírito – 2Cor 3,17. Se deixarmos mais livre o Espírito Santo, que habita nos nossos corações, ele poderá nos conceder com mais abundância seus dons e poderá nos guiar no caminho da vida.

 Viver a vida segundo o Espírito é ouvir e seguir a sua voz, dizer não a tudo o que é contrário à vontade de Deus e dizer sim a tudo aquilo que é sua vontade: não às tentações, cortando sem hesitar as sugestões que elas trazem; sim a vontade de Deus que nos ama; não a violência e egoísmo, sim ao amor ao próximo...

  “Todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus, esses é que são filhos de Deus”. Precisamos ter cada vez mais a consciência da presença do Espírito Santo em nós. Carregamos em nosso coração um imenso tesouro, mas não nos damos conta disso suficientemente. Possuímos uma riqueza extraordinária; mas geralmente ela fica sem ser utilizada...

 Assim, o Espírito Santo dará à nossa vida cristã o gosto e a alegria, aquela força de atração, a autenticidade... Por nossa vida perceberão que somos filhos de Deus...

 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017

Os tempos atuais não são fáceis.. - 16/10/2017