Reflexões / Matutações

Loucos por Cristo

20/04/2017

Cristo ressuscitou! Aleluia! Aleluia! Aleluia!

 “Dia destes” escutava um música, antiga, com o padre Jonas Abib... A música dizia: Meu Senhor despojou-se de si, sendo Deus; Se fez homem, se entregou e morreu numa cruz... Eu te amo, sou loco de amor por Ti, meu Jesus... – Sou louco de amor por Jesus.

 Fiquei matutando: esquecemos que, humanamente, é preciso ser louco para abraçar a fé cristã! Esquecemos que Ele veio “trazer fogo à terra” - Lc 12,49 e não tranquilidade... Prezamos, às vezes até exageradamente, o tranquilo e seguro equilíbrio de nossa vida... Toda a nossa sabedoria está fundamentada na loucura da Cruz, ao contrário de toda a sabedoria humana - 1Cor 1-2.

 Somos pessoas espirituais, no sentido cristão do termo, na medida em que vivemos segundo o Espírito e que o Espírito vive em nós. “Quem não tem o Espírito de Cristo não pertence a ele” - Rm 8,9. O Espírito nos faz viver da própria vida de Deus. E Deus é a Realidade, a única verdadeira. A vida espiritual, a vida cristã, não é fuga e alienação, tampouco é restringir a uma parte do real. Ao contrário, é ampliá-lo até perceber todas suas dimensões.

 Na maioria das vezes, somos terrivelmente míopes. Vivemos no nível superficial de nosso ser. Agimos como se nossa vida consciente e natural fosse toda a nossa existência. Mais ainda, reduzimos nossa vida consciente aos conceitos racionalistas e quantificadores de nossa cultura atual, excluindo tudo o que não cabe aí.

 A vida espiritual deve ser o meio no qual o cristão se move, pois não é outra senão a vida de fé. Essa vida deve ser o horizonte a partir do qual se avalia a importância de qualquer coisa, segundo o valor da eternidade. O cristão deve ver tudo na luz do Espírito; deve ser inspirado em seu agir pelo Evangelho; sua lógica a do Espírito, a lógica do Amor, às vezes é desconcertante. Com frequência vivemos e julgamos a vida pelos os critérios deste mundo, interesseiros e, estes sim, limitados.

 Nossos olhos recebem a imagem “invertida”: vemos as coisas de ponta cabeça. Nosso cérebro faz a leitura da imagem e assim vemos imagem real. Assim também a fé faz a inversão da imagem que a razão nos apresenta: os pobres são felizes, a morte é a porta da vida, perder a vida por amor é salvá-la... É preciso fazer constantemente essa “inversão”, senão passaremos a vida vendo as coisas de ponta cabeça. Isso é loucura aos olhos do mundo... Mas “o que é loucura de Deus é mais sábio que os homens, e o que é fraqueza de Deus é mais forte que os homens” - 1Cor 1,25.

 “Os que vivem segundo o Espírito desejam as coisas que são do Espírito” - Rm 8,5. Nós recebemos não o espírito do mundo, mas o Espírito que vem de Deus! O ser humano entregue à sua natureza não percebe as coisas de Deus; que é loucura para ele! - 1Cor 2,12. “Somos loucos por causa de Cristo” - 1Cor 4,10.

 Quero ser louco dessa loucura - 1Cor 3,18.

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


A maturidade cristã - 20/10/2017

O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017