Reflexões / Matutações

A oração, a penitência e a caridade

31/03/2017

Lembrei-me do que me disse padre João Rynja, um velho sacerdote, já falecido, que foi nosso diretor durante os primeiros anos de nossa caminhada da fé.

 Dizia ele que “a Quaresma é um tempo em que devemos privilegiar três atitudes: a oração, a penitência e a caridade. Sem estas atitudes a Quaresma perde seu sentido”. Fiquei matutando...

 “Na oração nós experimentamos, mais do que noutras dimensões da existência, a nossa debilidade, a nossa pobreza e o fato de sermos criaturas, porque somos colocados diante da omnipotência e da transcendência de Deus”. – Bento VI É preciso progredir na escuta e no diálogo com Deus, para que a oração se torne o suspiro quotidiano da nossa alma.

 Na oração compreendemos o sentido do nosso limite, não apenas diante das situações concretas de cada dia, mas inclusive na própria relação com o Senhor. Como resultado, aumenta em nós a necessidade de nos confiarmos, de nos entregarmos cada vez mais a Ele; compreendemos que “não sabemos... rezar como convém” - Rm 8,26. É o Espírito Santo que ajuda a nossa incapacidade, ilumina a nossa mente e aquece o nosso coração, orientando o nosso caminho a Deus.

 Para são Paulo, a oração é acima de tudo o agir do Espírito Santo na nossa humanidade, para assumir a nossa debilidade e para nos transformar de homens carnais em homens espirituais. “Ora, nós não recebemos o espírito do mundo, mas sim o Espírito que vem de Deus, que nos dá a conhecer as graças que Deus nos prodigalizou" - 1Cor 2,2-13. Por habitar em nossa fragilidade humana, o Espírito Santo transforma-nos, intercede por nós e conduz-nos rumo às alturas de Deus - Rm 8,26.

 “A oração não é tempo perdido, não é roubar espaço às atividades, inclusive às obras apostólicas, mas é precisamente o contrário: se formos capazes de ter uma vida de oração fiel, constante e confiante, o próprio Deus dar-nos-á a capacidade e a força para viver de modo feliz e tranquilo, para superar as dificuldades e testemunhá-lo com coragem” – Bento XVI. 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017

Dia de Nossa Senhora de Guadalupe - 12/12/2017