Reflexões / Matutações

O dom de ciência

08/03/2017

O dom de ciência

 “O dom de ciência faz com que o cristão penetre na realidade deste mundo sob a luz de Deus; que ele veja cada criatura como reflexo da sabedoria do Criador. O dom de ciência leva o homem a compreender o vestígio de Deus que há em cada ser criado. O homem foi feito para Deus e só n’Ele pode descansar, como disse Santo Agostinho. Com esse dom, o cristão reconhece o sentido do sofrimento e das humilhações no plano de Deus, que liberta e purifica o homem” – Papa Francisco

 O dom da ciência comunica-nos a faculdade de “saber fazer”, a destreza espiritual. Torna-nos aptos para reconhecer o que nos é espiritualmente útil ou prejudicial. “Está intimamente unido ao dom de conselho, que nos leva a escolher o útil e a repelir o nocivo, mas, para escolher, devemos antes conhecer” – S. Tomás de Aquino.

 Com ele o Espírito Santo nos faz julgar retamente as coisas criadas em ordem ao fim sobrenatural, na perspectiva de Deus. É o dom que nos faz apreciar, na terra, o que vale e o que não vale, o que é relativo e o que é absoluto, o que tem valor de fim e o que é um simples meio, o que é caduco e o que perdura por toda a eternidade, o que pode ser mudado e o que é um valor imutável.

 O secularismo presente na sociedade de hoje dificulta a acolhida deste dom. Assistimos uma grave e generalizada deturpação dos valores, procedente do agnosticismo e o relativismo do mundo materializado. O que vale é dinheiro, prazer, glória mundana. A sociedade contemporânea esqueceu-se de “queadianta a alguém ganhar o mundo inteiro, se perde a própria vida”? – Mt 16,26. “Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. O mundo passa, e também a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” – 1Jo 2,15.17.

 Estamos expostos a opiniões, ideologias e filosofias materialistas e avessas à fé que dominam o ambiente social, a mídia, as universidades - as Católicas inclusive. Uma verdadeira nuvem de erros que nos bombardeia sem cessar, muitas vezes, sem o percebermos.

 A tibieza vê a fé como algo estranho, ou a hostiliza como inimiga da "modernidade". O cristão que recusa o dom da ciência, facilmente nos pode cair na tentação de "fazer média", do “politicamente correto”, de "relativizara verdade", de dizer "não tem importância" a coisas importantes...

 O dom da ciência nos faz crescer “até chegarmos todos juntos, à unidade na fé e no conhecimento do Filho de Deus, ao estado de adultos, à estatura do Cristo em sua plenitude. Então, não seremos mais como crianças, entregues ao sabor das ondas e levados por todo vento de doutrina, ludibriados pelos homens e por eles, com astúcia, induzidos ao erro” – Efésios 4,13

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


Conversão - 15/12/2017

O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017