Reflexões / Matutações

O dom de entendimento

07/03/2017

Matutando a “vida no Espírito”: “se vivemos pelo Espírito, procedamos também de acordo com o Espírito”- Gl 5,25. Aquele que se deixa conduzir avança para a santidade. Aquele que é indócil ao Espírito Santo e obstrui sua ação, cai na tibieza, na "mediocridade espiritual", que é o avesso da santidade.

 “Como no barco, os remos ajudam na medida em que os remadores remam na direção dos ventos que enchem as velas” – Matutação 24.02. Devemos acolher e cooperar com o Espírito Santo na obra de nossa conversão.

 O dom de entendimento (ou de inteligência):

 Acolhido com docilidade faz com que a nossa inteligência perceba – com penetrante intuição e profundidade – o “esplendor luminoso das verdades reveladas por Deus, na Sagrada Escritura e na Santa Tradição e se aproprie delas” – S. Tomás. Ilumina, pela reta razão, os valores que conduzem a Verdade e ao Bem, de modo que o Reino de Deus possa “estar em nossos corações” e assim também no mundo.

 Quando o obstruímos e deixamos de ser dóceis a esse dom, nossa inteligência, mesmo que tenha muito estudo, fecha-se, e cada vez vai entendendo menos e deturpando cada vez mais a Verdade e o Bem.

 O coração do tíbio, tendo olhos, não vê e tendo ouvidos, não ouve. Julga ver melhor do que ninguém, quando, na realidade, sua tragédia consiste em que não sabe que é “infeliz, miserável, pobre, cego e nu” – Ap 3,12.

 O tíbio abandona o conhecimento da doutrina da fé e se encanta com as vaidades intelectuais tolas e erros vulgares. “O conhecimento incha; o amor é que constrói” - 1Cor 8,1. “Se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência... mas se não tivesse amor, eu nada seria” – 1Cor 13,2. “O homem não-espiritual não aceita o que é do Espírito de Deus, pois isso lhe parece loucura. Ele não é capaz de entende-Lo, porque só pode ser avaliado pelo Espírito” – 1Cor2,14.

 O tíbio cai no orgulho intelectual, que julga saber das coisas de Deus mais do que a Santa Igreja, mais do que o próprio Deus. Recusando o dom de entendimento, o tíbio perde o sentido sobrenatural, a visão sobrenatural, e fica com uma "visão plana, apegada à terra, perde a dimensão da altura” - S. Josemaria Escrivá.

 Fica prisioneiro na mediocridade plana, podendo voar... 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


Conversão - 15/12/2017

O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017