Reflexões / Matutações

"O que quero é ser feliz"

20/02/2017

Fiquei matutando... Escutamos isso por todo lado. “O que quero é ser feliz”, uma expressão que parece querer justificar os mais estranhos e absurdos comportamentos e decisões. Mas o desejo de ser feliz está gravado fortemente em nossa natureza e podemos realizá-lo! Ser feliz é uma vocação! Somos chamados à felicidade! Somente os que sofrem algum disturbio que, conscientemente, buscam e desejam o sofrimento.

 O ser humano busca “ser feliz”! Os revolucionarios prometem a felicidade pela revolução política e os ativistas pela via das transformações sociais. A mídia defende o consumo como fonte da felicidade, a sociedade secular faz a felicidade depender da riqueza, do poder... O ideal seria uma vida “segura” sem preocupações ou necessidades. O ócio aparece como realização da felicidade...

 Mas a despeito de todo desenvolvimento tecnológico, todo crescimento econômico globalizado, todas as conquistas sociais e o acesso numerosos bens, a angústia, a depressão, “o niilismo”, a “vida sem sentido” tem marcado a sociedade humana, ceifando vidas, aniquilando esperanças...

 Deus, ao criar-nos dotados de inteligência, de consciência e de liberdade, quis que fôssemos com Ele os autores da felicidade a que nos destinou. Somente com Ele poderemos atingir a felicidade para a qual fomos criados!

 Quando o homem não respeita a Deus e se revolta contra sua vontade, provoca desordens que trazem consigo o sofrimento. O homem impede sua própria realização e felicidade quando nega a Deus o direito de ser “Deus em sua vida”. A impiedade é a raiz da infelicidade humana.

 Jesus Cristo traça um roteiro para a felicidade. Uma felicidade a ser vivida aqui, agora, nesta história que somos protagonistas. Uma felidade não alienada, mas encarnada na vida, acessível a todos.

 Fiquei imanginando... Jesus se dirige a nós e pergunta: querem ser felizes como eu? Imagino que em coro responderíamos: Queremos!

 Escutaríamos: então, como eu: sejam pobres, desapegados dos bens, possuindo sem serem possuídos por eles... sejam misericordiosos e perdoem sem guardar rancor... busquem a justiça em suas vidas... sejam puros e não desejm o mal a ninguém... sejam pacíficos e não briguem com o vizinho... não murmurem contra a vida e contra as pessoas... amem, mesmo quando não forem amados...

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


Conversão - 15/12/2017

O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017