Reflexões / Matutações

O que quer dizer que Jesus é aquele que batiza no Espírito Santo?

16/01/2017

Meditando o Evangelho, um versículo “saltou” do texto: “mas aquele que me enviou para batizar com água, disse-me: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer é o que batiza com o Espírito Santo’” - Jo 1, 33.

 Fiquei matutando... O que quer dizer que Jesus é aquele que batiza no Espírito Santo?

 A expressão não só serve para distinguir o batismo de Jesus do de João Batista; serve para distinguir toda a pessoa e obra de Cristo com relação à do Precursor. Jesus é aquele que batiza no Espírito Santo. Batizar aqui significa: inundar, envolver por todas as partes, como faz a água com os corpos submersos nela.

 Jesus “batiza no Espírito Santo” no sentido de que recebe e dá o Espírito “sem medida” - Jo 3, 34, “infunde” seu Espírito sobre toda a humanidade redimida. A expressão se refere mais ao acontecimento de Pentecostes que ao sacramento do batismo. “João batizou com água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo dentro de poucos dias” - Atos 1, 5. Isto se refere evidentemente a Pentecostes, que aconteceria em breve.

 A expressão “batizar no Espírito” define a obra essencial do Messias, que já no Antigo Testamento é anunciada como a regeneração da humanidade mediante uma grande e universal efusão do Espírito de Deus - Jl 3,1. Aplicando à vida cristã, devemos “concluir que Jesus ressuscitado não batiza no Espírito Santo unicamente no sacramento do batismo, mas, de maneira diferente, também em outros momentos: na Eucaristia, na escuta da Palavra e, em geral, em todos os meios de graça” – Padre Raniero Cantalamessa.

 Pedro, na casa de Cornélio, um pagão, diante o inusitado: “Lembrei-me, então, desta palavra do Senhor: ‘João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo’”- Atos 11,16.

 “Existe uma missão invisível do Espírito cada vez que se realiza um progresso na virtude ou um aumento de graça...; quando alguém passa a uma nova atividade ou a um novo estado de graça” – S. Tomás de Aquino.

 Escutamos na liturgia da Igreja em suas orações e hinos ao Espírito Santo: “Vinde!”, “Vinde, Espírito Criador”... Quem assim reza já recebeu o Espírito uma vez, isso quer dizer que o Espírito é algo que recebemos e que devemos receber sempre de novo.

 Vinde Espírito Santo!

 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


Conversão - 15/12/2017

O conteúdo do Natal nos Padres da Igreja - 14/12/2017

Perdemos o senso do Natal! - 13/12/2017