Reflexões / Matutações

Em 2017 não vou “correr” atrás dos acréscimos

02/01/2017

Estava matutando... Chegou o “Ano Novo”. Previsões de “chuvas e trovoadas” no ano que começa “tempestuoso”: arrocho econômico, promessas políticas no Brasil, reforma “franciscana” na Igreja, novo cenário internacional, a interminável “Lava Jato”, atentados... 2017 promete, como dizia minha avó.

 Sempre pensamos alguns propósitos, necessidades e metas para o ano que se inicia. Fiz minha longa lista, também. Mas olhando minha lista anterior, percebi que alguns “itens” fossem abandonados ou esquecidos e outros acrescentados. A causa é porque nunca consideramos o imponderável, o imprevisto, as “mudanças de clima”, situações e as contingências. Demandas urgentes e imprevistas fizeram com que a lista inicial fosse mudada.

 O Senhor nos ensina: “não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá sua própria preocupação”! – Mt 6,34. Isso não significa viver irresponsavelmente e não nos dispensa do propósito e esforço em melhorar, progredir e buscar a santidade a cada dia, mas ensina que não devemos nos ocupar antecipadamente (pré ocupar) de maneira exagerada com as coisas porque não temos o controle de tudo.

 Devemos confiar que Deus, que alimenta os pássaros do céu e veste o lírio do campo com roupas mais belas que as de Salomão, cuidará de todos nós. Nosso Pai que está nos céus sabe do que precisamos. Não podemos viver como pagãos pensando só no que comer e vestir, no que adquirir e qual status conquistar. Devemos buscar o Reino de Deus e sua justiça, ou seja, seus valores, o resto é acréscimo! – Mt 6,25.

 Em 2017 não vou “correr” atrás dos acréscimos. Então rasguei a lista!

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O essencial na vida cristã - 23/10/2017

A maturidade cristã - 20/10/2017

O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017