Reflexões / Matutações

A paciência nos levará para o céu!

28/11/2016

Amigos! Agradeço o interesse, a atenção e, sobretudo, as orações... Que Deus os abençoe!

 Ainda no “estaleiro”, tempo de exercício...

 “A paciência tudo alcança” – Santa Tereza de Jesus. Em que sentido pode-se tomar esta afirmação? Sendo a paciência a capacidade de sofrer ou suportar as dificuldades que se apresentam, ela não deixa de ser também uma manifestação de fé na providência de Deus, que opera sempre em favor daqueles que O amam ou, de outra forma, daqueles que Ele ama.

 São Tiago afirma que a paciência nos leva à perfeição. E esta é a meta de nossa vida cristã: “É preciso que a paciência efetue a sua obra a fim de serdes perfeitos e íntegros, sem fraqueza alguma” - Tg1,4.

 Dizem os Padres da Igreja que não há barreira espiritual que não caia pela força da paciência, que é fruto da fé e do abandono da vida em Deus e sem paciência não é possível o crescimento espiritual.

 Quando os nossos pecados e fraquezas nos assustam e nos desanimam, é preciso ter paciência conosco e aceitar a nossa dura realidade. Assim os santos chegaram à santidade.

 Quando é difícil caminhar depressa, então é preciso ter paciência e aceitar essa limitação. Dizem os antigos: “A pressa é inimiga da perfeição”.

 Quando a oração se torna difícil, é preciso paciência, deixando que ela mesma aumente em nós essa virtude.

 A paciência do cristão não é vazia e não significa imobilismo, resignação mórbida ou perda de tempo. A paciência vem da certeza de que tudo está nas mãos Daquele que tudo pode. Ninguém perde por esperar!

 É preciso paciência para suportar os próprios defeitos e dos outros. Aquilo que temos dificuldade de mudar em nós e que não aceitamos nos outros, devemos com paciência rezar pedindo a graça de converter-nos.

 Ninguém será discípulo de Cristo se não estiver pronto a carregar a sua cruz, todos os dias - Lc 9,2; e ninguém carregará sua cruz, como convém, sem paciência.

 Uma coisa é certa, sem o exercício da paciência não chegaremos à humildade, à pobreza, à mansidão, à bondade... É preciso pedir esse fruto ao Espírito Santo - Gl 5,22.

 

Enfim... é a paciência que nos levará para o céu!

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


A maturidade cristã - 20/10/2017

O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017