Reflexões / Matutações

Consagração

25/07/2016

Jesus Cristo é o Mediador, verdadeiro Deus e verdadeiro homem pertence ao mundo divino e ao humano. Na realidade, é precisamente e só a partir desta fé, desta profissão de fé em Jesus Cristo, o Mediador único e definitivo, que tem sentido a consagração na Igreja, a vida consagrada (compromisso) a Deus mediante Cristo. Só tem sentido se Ele é verdadeiramente mediador entre Deus e nós, de outro modo seria apenas de uma forma de fuga e alienação. Se Cristo não fosse verdadeiramente Deus, e não fosse, ao mesmo tempo, plenamente homem, faltaria o fundamento da vida cristã, sobretudo, faltaria o fundamento de qualquer consagração cristã.

De fato o compromisso solene e formal que fazemos testemunha e exprime de modo "forte" a busca do serviço a Deus servindo a humanidade, por amor. Um amor que atrai e faz uma "ponte" rumo a Deus para quantos servimos. Esse amor de consagração (compromisso) é um chamado e um reenvio, em virtude da mediação de Jesus Cristo, o Consagrado do Pai. O fundamento é Ele! Ele, que partilhou a nossa fragilidade, para que pudéssemos participar da sua natureza divina. 

Autor: Tácito Coutinho - Tatá - Moderador do Conselho da Comunidade Javé Nissi

Deixe seu comentário

Últimas


O farisaísmo é “um caminho segundo a carne” - 18/10/2017

O fermento dos fariseus - 17/10/2017

Os tempos atuais não são fáceis.. - 16/10/2017